Educação Inclusiva

Qual a contribuição da Tecnologia de Informação e Comunicação em práticas pedagógicas para incluir alunos com lesões neurológicas ou deficiência múltipla?

Tecnologia assistiva e ajudas técnicas – são termos utilizados para identificar todo o arsenal de Recursos e Serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência. Nas práticas da inclusão educacional é importante que o professor conheça as possibilidades tecnológicas existentes, atrelando este conhecimento com a intencionalidade pedagógica, procurando integrar a tecnologia com outros materiais e atividades existentes no contexto da escola e principalmente atentando para as necessidades e interesses dos alunos. A inclusão digital de pessoas com deficiência física pode ser facilitada através da acessibilidade do mobiliário dos acionadores, teclados adaptados, mouses especiais e softwares especialmente idealizados para tornar o computador acessível, no sentido de que possa ser utilizado por pessoas com privações sensoriais e motoras. A Comunicação Aumentativa e Alternativa (CAA) atende as pessoas com dificuldades na fala ou escrita funcional ou em defasagem entre sua necessidade comunicativa e suas habilidades de fala ou escrita. Existem programas de computador que criam pranchas de comunicação (semelhantes ao BLISS E PCS que são sistemas alternativos de comunicação) que facilitam a expressão e comunicação plena de seus usuários. Além dos recursos tecnológicos, vale considerar a parceria estreita entre o professor e seu grupo de alunos, em que formas alternativas de comunicação poderão ser construídas e combinadas valendo a criatividade, a motivação e a participação de todos os envolvidos.

PERGUNTE
VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR:

Nós utilizamos cookies para melhorar sua experiência ao navegar por nosso site. Ao continuar utilizando nosso site, entenderemos que você concorda com nossa Política de Privacidade.