Skip to content

Inclusão e deficiência intelectual: escola especial e comum sob a óptica dos próprios alunos

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Baixar arquivo em PDF

DESCRIÇÃO:

Considerando que, sob o estandarte da inclusão, transferências escolares entre escola especial e comum vêm ocorrendo em todo o território nacional, faz-se necessário investigar como os alunos públicos dessas percebem esse processo, uma vez que a literatura alerta sobre a ausência da participação do aluno sobre as decisões a respeito de sua escolarização. O estudo tem por objetivo investigar a concepção dos alunos com deficiência intelectual (DI) sobre a escola especial e a escola regular, tendo como cenário suas transferências escolares: da escola especial para a escola comum ou vice-
-versa. Trata-se de uma pesquisa descritiva com delineamento de múltiplos casos que envolveu o estudo de cinco casos de alunos com DI que foram transferidos. Os instrumentos utilizados para coleta de dados foram o Procedimento Desenho-Estória com os alunos e complementarmente entrevistas com familiares. A análise dos dados permitiu identificar que os alunos atribuíram à escola especial o papel de acolhimento e cuidado e, para a escola comum, um local de aprendizagem e conhecimento, ficando claro que para esses existem duas formas distintas de escolarização, cada uma com seus prós e contras. A análise dos resultados evidencia que o estudo alcançou seus objetivos e trouxe implicações práticas, políticas e científicas relacionadas à escolarização do aluno com DI, principalmente ao dar voz ao próprio aluno
alvo da transferência escolar, no caso, o aluno com DI.

ANO:

2017

FORMATO:

PDF

AUTORAS:

Ana Paula Pacheco Moraes Maturana
Enicéia Gonçalves Mendes

FONTE:

Scielo Br

Nós utilizamos cookies para melhorar sua experiência ao navegar por nosso site. Ao continuar utilizando nosso site, entenderemos que você concorda com nossa Política de Privacidade.