Skip to content

Validação da tecnologia educacional “abuso não vai rolar” para as jovens com deficiência intelectual

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Baixar arquivo em PDF

DESCRIÇAO:

A efetivação de ações educativas, incluindo a prevenção da violência sexual, direcionadas à promoção dos direitos sexuais das jovens com deficiência intelectual, caracteriza-se como um desafio nos serviços que atendem este público. O objetivo deste artigo é validar, com juízes especialistas, a tecnologia educacional direcionada à prevenção do abuso sexual entre as jovens com deficiência intelectual. Trata-se de estudo de validação de conteúdo e aparência, realizado com 25 juízes. As informações foram coletadas através de questionário, considerando os domínios: objetivo, relevância, estrutura e apresentação. Os dados quantitativos foram analisados através do Índice de Validação de Conteúdo (IVC) e adotado o ponto de corte 0,80, enquanto os dados qualitativos foram submetidos à análise temática de conteúdo. A tecnologia educacional “Abuso não vai rolar: aprendendo a se proteger”, foi subsidiada pelo referencial teórico de Vygotsky e é composta por um conjunto de materiais, incluindo livro de histórias e recursos de apoio (boneco, livreto e vídeo explicativo). Essa tecnologia foi validada pelos juízes, com um IVC total de 0,99, superior a 0,95 em todos os itens e domínios. Os juízes ressaltaram o caráter relevante e inovador da tecnologia, apresentando sugestões para sua potencialização.

ANO:

2021

FORMATO:

PDF

AUTORAS:

Keise Bastos Gomes da Nóbrega
Maria Wanderleya de Lavor Coriolano Marinus
Rosalie Barreto Belian
Daniela Tavares Gontijo

FONTE:

Scielo Br

Nós utilizamos cookies para melhorar sua experiência ao navegar por nosso site. Ao continuar utilizando nosso site, entenderemos que você concorda com nossa Política de Privacidade.