Warning: array_merge(): Argument #1 is not an array in /home/storage/c/00/a9/iparadigma1/public_html/wp-content/plugins/jupiterx-core/includes/extensions/raven/includes/plugin.php on line 464

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/storage/c/00/a9/iparadigma1/public_html/wp-content/plugins/jupiterx-core/includes/extensions/raven/includes/plugin.php on line 477
A capacidade jurídica das pessoas com deficiência: uma ressignificação necessária à luz dos direitos humanos e do modelo social de deficiência

A capacidade jurídica das pessoas com deficiência: uma ressignificação necessária à luz dos direitos humanos e do modelo social de deficiência

A capacidade jurídica das pessoas com deficiência: uma ressignificação necessária à luz dos direitos humanos e do modelo social de deficiência

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Baixar arquivo em PDF

DESCRIÇÃO:

Objetivos: analisar o novo paradigma da capacidade jurídica das pessoas com deficiênciainstaurado pelo artigo 12 da Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e reiterado pela Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência  Lei nº 13.146/2015 , bem como identificar possíveis obstáculos ao reconhecimento de capacidade, em igualdade de condições com as demais pessoas. Metodologia: a pesquisa é qualitativa, documental e biográfica, tendo sido baseada em normas constitucionais e legais, em documentos oficiais da Organização das Nações Unidas e livros e artigos sobre o tema. Resultados: o mapeamento de óbices que têm desencadeado oposição em relação ao tema permitiu a definição de estratégias para seu enfrentamento, que somente se afigurarão viáveis por meio do empreendimento de esforços amplos para a materialização do direito das pessoas com deficiência ao exercício de sua capacidade, sem discriminação. Conclusão: a superação da resistência às inovações trazidas pela Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e repetidas na Lei nº 13.146/2015 pressupõe uma ressignificação do direito à capacidade, à luz dos direitos humanos e do modelo social de deficiência. Pressupõe, ainda, o engajamento de toda a sociedade em um processo crítico, combativo e emancipador, destinado ao rompimento das amarras desencadeadas pelas opressões e usurpações que sempre aprisionaram e alienaram  da sociedade e da História  essas pessoas. 

ANO:

2021

FORMATO:

PDF

AUTORA:

Ana Cláudia Mendes de Figueiredo

FONTE:

Cadernos Ibero-Americanos de Direito Sanitário (CIADS) – Fundação Oswaldo Cruz

Nós utilizamos cookies para melhorar sua experiência ao navegar por nosso site. Ao continuar utilizando nosso site, entenderemos que você concorda com nossa Política de Privacidade.