Acessibilidade de pessoas com deficiência ou restrição permanente de mobilidade ao SUS

COMPARTILHE:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Baixar arquivo em PDF

DESCRIÇÃO:

Objetivou-se avaliar a acessibilidade de pessoas com deficiência e restrição de mobilidade permanente ao SUS em João Pessoa (PB). Trata-se de estudo descritivo de campo, composto por amostra aleatória de 523 pessoas com deficiência ou restrição permanente de mobilidade. A coleta de dados ocorreu no período de agosto de 2007 à dezembro de 2008 e consistiu de entrevistas domiciliares. As funções neuromusculoesqueléticas e relacionadas ao movimento foram as mais prejudicadas (52%), havendo maior acometimento das estruturas corporais relacionadas ao movimento (44,2%) e as do Sistema Nervoso (39,2%), com destaque para o elevado número de casos (14%) decorrentes de sequela de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Entre os entrevistados, 63,9% afirmam que de suas residências aos locais onde recebiam atendimento à saúde não haviam meios suficientes e apropriados para diminuir os obstáculos físicos e 41,7% que não existiam adaptações nos locais de atendimento. A legislação brasileira garante direitos às pessoas com deficiência que não foram amplamente respeitados. São necessárias ações que previnam o desenvolvimentode deficiências, em especial aquelas decorrentes de sequelas de AVC

ANO:

2012

FORMATO:

PDF

AUTORES:

Fabienne Louise Juvêncio dos Santos Amaral
Cristina Marques de Almeida Holanda
Maria Aparecida Bezerra Quirino
João Paulo da Silva Nascimento
Robson da Fonseca Neves
Kátia Suely Queiroz Silva Ribeiro
Simone Bezerra Alves

FONTE:

Scielo Brasil